Daoud: Agro não está imune ao coronavírus e é preciso ter cuidado

Comentarista analisou a situação atual da Covid-19 no Brasil e como o campo pode ser prejudicado pelo avanço da pandemia

BATANEWS/POR CANAL RURAL


Foto: Divulgação

O avanço da Covid-19 no Brasil tem gerado preocupação em todos os setores, e na cadeia produtiva não é diferente. Em Mato Grosso, importantes cidades do agro discutem o lockdown e medida pode chegar cada vez mais perto do interior.

Segundo o comentarista Miguel Daoud, há uma diferença entre a primeira onda e essa nova onda de contágio. “Antes, a gente percebia que os casos ficavam mais nas cidades, mas agora se espalhou pelo Brasil inteiro e o agro não está imune a isso, pois os funcionários de uma grande empresa que processa alimentos, eles não moram dentro do emprego. Ao saírem, sempre há o risco de levar o vírus para o local de trabalho', disse.

Daoud também citou o caso de transportadores, que viajam o Brasil levando os carregamentos do campo e que podem, sim, serem impactados pela doença. “Há a questão da distribuição, que é uma área muito importante do agronegócio. É possível ter uma interrupção da cadeia por causa da disseminação da doença, o que acaba paralisando o Brasil', concluiu.